Neste post você encontra uma lista, praticamente um passo a passo para tornar todo o conteúdo que for produzir para o seu site ou blog otimizado para os motores de busca (SEO)

 

Como tudo em SEO, esta lista busca trazer referências práticas e que comprovadamente funcionam. Porém, muito provavelmente, você encontrará ainda outros passos a serem incorporados a este checklist e que serão complementares aos que trazemos aqui. Nada é fechado e definitivo e sempre em melhoria. 

Use-o em seu dia a dia de produção de conteúdo. É importante não esquecer de revisar nenhum ponto.

 

1 – O post tem pelo menos 600 palavras (idealmente mais de 1.000)?

O Google prioriza textos confiáveis. A Forbes reforça a importância de 2.000 palavras. A Inc. Magazine minimiza os textos e os classifica assim: 500 palavras não geram riqueza em detalhes; 600 a 800 explicam bem sem tomar tempo; e mais de 1.000 geram profundidade.

+ https://www.comunique-se.com.br/blog/seo-como-escrever-para-se-destacar-no-google/

2 – O conteúdo tem as palavras-chaves específicas (foco)?

Escolher as palavras-chave certas não é o suficiente. Você deve selecionar as que estiverem de acordo com seu nicho de mercado, ou seja, que estejam relacionadas com o assunto que você trata em seu site ou seu blog.

Cada assunto possui um tipo de palavra-chave diferente. Saber como escolhê-las é de grande importância para que seu texto seja encontrado com mais facilidade e esteja bem rankeado nos sites de pesquisa.

+ https://neilpatel.com/br/blog/7-ferramentas-para-pesquisar-as-melhores-palavras-chave/

3 – O conteúdo tem as palavras-chaves relacionadas/sinônimas (LSI)?

As LSI são palavras-chave semânticas (Latent Semantic Indexing), ou seja, palavras relacionadas à uma palavra-chave principal do conteúdo. Para exemplificar, vamos usar a palavra Bolsa (palavra principal) > Bolsa feminina preta e de couro (palavras semânticas).

https://www.3xceler.com.br/blog/seo/utilizando-a-latent-semantic-indexing

4 – O número de palavras-chaves é adequado?

A densidade de palavras-chave em um texto é calculada com base na quantidade de palavras do conteúdo e no número de vezes que a palavra-chave é mencionada. A densidade é mensurada de acordo com a porcentagem correspondente ao número de vezes que a palavra-chave aparece no texto. Especialistas em SEO recomendam uma densidade entre 1% e 3%.

https://www.conversion.com.br/blog/palavras-chave-na-pagina-qual-quantidade-e-densidade-devo-utilizar/

5 – A estrutura de URL está amigável, contendo a palavra-chave e no tamanho adequado?

Os URLs amigáveis para SEO contêm palavras-chave que explicam o artigo e são fáceis de ler por humanos e motores de pesquisa. Eles também melhoram as suas hipóteses de ficar melhor classificado nos motores de pesquisa. Exemplo de um URL amigável para SEO: https://www.oalfaiate.com/como-instalar-wordpress

https://oalfaiate.com/estrutura-de-url-amigavel-para-seo/

https://www.seomaster.com.br/blog/como-otimizar-a-sua-url

6 – A palavra-chave está no H1 e pelo menos em algum outro subtítulo?

Cada página precisa de apenas uma tag h1. Não há motivo para usar mais de uma. Normalmente, a tag h1 será o título do post ou artigo.Um tamanho médio – de 20 a 70 caracteres – é o ideal. A sua h1 deve ser o elemento visual mais importante da página.

+ https://neilpatel.com/br/blog/tag-h1/

7 – O texto tem um ou mais H2 condizentes com o tema?

As demais Heading Tags, como H2 e H3, são geralmente utilizadas como subtítulos de uma página. Em SEO, são um excelente recurso para incluir palavras-chave complementares.

+ https://www.seomarketing.com.br/heading-tags-h1-h2-h3-seo.php

8 – A palavra-chave está no início do título?

Inserir a palavra-chave o mais próximo possível do início do título pode chamar mais a atenção dos usuários, já que a informação central que descreve a sua página é, provavelmente, uma das primeiras coisas que eles procuram em cada um dos resultados da SERP.

+ https://rockcontent.com/blog/title-tag/

9 – A palavra chave está logo entre as 100 primeiras palavras?

Após identificar quais palavras-chave usar, procure colocá-las em pontos estratégicos de seu site. Para oferecer os resultados mais relevantes, use suas principais palavras-chave entre as primeiras 100-150 palavras do seu texto. Além de incluí-las no conteúdo, é importante que elas estejam presentes nos títulos, descrições, cabeçalhos, nomes de arquivos de imagem e URLs.

+ http://www.emarket.ppg.br/5-dicas-para-otimizar-o-uso-de-palavras-chaves-no-seo-site/

10 – A imagem está com filename e atributo ALT com a palavra-chave?

A função principal desta tag é fornecer uma descrição alternativa para a imagem. Como é a parte que será lida pelo Google, ele saberá do que se trata a imagem e sua relação com a página em que foi anexada.

+ https://www.seomaster.com.br/blog/como-fazer-otimizacao-de-imagens

11 – O conteúdo foi escrito considerando as personas e momento de compra?

Então vamos explicar: uma persona é um personagem semi-fictício criado para ajudar um determinado negócio a entender melhor quem é o seu cliente ideal. Tudo isso, claro, baseado em pesquisas de mercado e em análises de dados reais do seu público atual.

+ https://rockcontent.com/blog/personas/#parte1

12 – O texto está escrito gramaticalmente correto?

Um texto é um universo. São muitos aspectos de naturezas diferentes coexistindo, e todos eles precisam ser verificados: há as questões de coerência, de coesão, de gramática, de ortografia, de pontuação.

+ https://rockcontent.com/blog/revisao-de-conteudo/

13 – O título descreve o que vai ser achado no conteúdo?

Todavia, embora boa parte de nós nos preocupemos com a menção a palavras-chave ao longo de nossos textos e com a indexação correta de imagens, muitos se esquecem que títulos também são valiosos para o SEO.

+ https://pt.semrush.com/blog/como-criar-titulo-de-conteudo-perfeito-para-mecanismos-de-busca/

14 – O título é único?

Você provavelmente já deve ter reparado que o título de diversas páginas listadas nos resultados de pesquisa aparecem cortados, com reticências no final.

Como existe um limite de caracteres para os sites de busca exibirem esses títulos na Serp, o conteúdo de title tags muito extensas acaba reduzido.

Para se ter uma ideia, no caso do Google, o título deve estar contido em uma largura de 600 pixels…

+ https://rockcontent.com/blog/title-tag/

+ https://marketingdevendas.com.br/estrategias/como-criar-titulos-para-artigos/

15 – O conteúdo responde à intenção do usuário de forma precisa?

O SEO mudou muito durante os anos e tem se tornado cada vez mais competitivo. É por isso que ter conteúdos de alta qualidade se tornou imprescindível para alcançar o sucesso.

Mas o que acontece é que muitos acreditam que conteúdos de alta qualidade significa posts longos e com todas as informações possíveis do tema. Esqueça isso!

+ https://rockcontent.com/blog/seo-basico/

16 – O conteúdo está completo? O seu conteúdo é 10x melhor que o primeiro resultado?

Depois de tempos em que o segredo para conseguir mais clientes era bombardeá-los com anúncios, hoje vivemos em uma era em que o conteúdo é rei. Não existe prova maior disso do que o crescimento de áreas como o Inbound Marketing, ao mesmo tempo em que o número de usuários de adblockers aumenta todos os dias mundo afora. 

+ https://br.hubspot.com/blog/marketing/como-produzir-conteedo-otimizado-para-seo

17 – Está escaneável e de fácil leitura e compreensão?

O texto tem elementos como: negrito, bullet points, tabelas, infográficos?

Quando se produz conteúdo há dois pontos importantes, antes de começar a escrever o texto: as ideias que serão transmitidas (o conteúdo em si) e a estrutura. Quem trabalha com Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo sabe que o segundo item é tão importante quanto o primeiro. Afinal, não adianta ter um artigo relevante e exclusivo sem ter um conteúdo escaneável para SEO.

+ http://www.leadsconteudoweb.com.br/como-produzir-conteudo-escaneavel-para-seo/

18 – O texto tem pelo menos uma imagem de destaque e com as tags corretas?

Quando se trata de aplicar as boas práticas básicas de SEO para uma página, a imagem continua sendo um fator importante de rankeamento. Definida a palavra-chave que você quer rankear, utilize-a diretamente no nome do arquivo. Por exemplo: rankear-imagens.jpg. Este é um fator essencial de rankeamento para o Google e quando não é respeitado, sua imagem está praticamente “fora do jogo”.

Uma tag de imagem deve ser assim:

<img src=”rankear-imagens.jpg” alt=”Importância de rankear imagens no Google” title=”Otimize suas imagens para rankear no Google”>

+ https://resultadosdigitais.com.br/blog/seo-imagens/

19 – O texto tem links internos? (Utilize no máximo 2 por parágrafo)

Mais que palavras destacadas e menus, links internos são essenciais para a distribuição de autoridade entre as páginas do seu site e para oferecer uma navegação fácil e simples aos usuários.

+ https://resultadosdigitais.com.br/blog/links-internos/

20 – O texto tem pelo menos um CTA?

O call to action (CTA) é um recurso do marketing digital para fazer com que as pessoas interajam com as campanhas de diversas maneiras: deixar um comentário em um blog, compartilhar um texto nas redes sociais e fazer o download de um material rico são apenas alguns exemplos.

+ https://comunidade.rockcontent.com/exemplos-de-cta/

21 – A meta description contém descrições úteis e relevantes do que vai ser encontrado no conteúdo?

A Meta Description é uma tag do código HTML de uma página que resume o assunto que será abordado. Por ser um resumo, ela precisa ser interessante, agradável, de forma que instigue o usuário a clicar no link e acessar o site.

Nos resultados da busca do Google e nas redes sociais, a Meta Description é o texto descritivo que aparece logo abaixo do título, servindo como um complemento a ele, para que o usuário entenda sobre o que se trata o link em que ele vai clicar.

Existe CTA na meta description?

Se você pretende usar uma mensagem persuasiva e quer que o usuário tome uma decisão rápida, nada melhor que explorar as CTAs. As chamadas para ação definem exatamente o que você quer que o usuário faça.

Obviamente, você quer que ele clique no link. Mas você pode associar esta ação a algum benefício que ele irá encontrar ao acessar o conteúdo.

+ https://rockcontent.com/blog/meta-description/

22 – O conteúdo reflete as recentes tendências de pesquisa para a palavra-chave?

Alguns conceitos e ideias serão sempre importantes e relevantes. São as bases do seu produto e do seu mercado. Nesses assuntos, é imprescindível que você se mostre como autoridade no Marketing Digital.

Mais de 2 milhões de blog posts são publicados todos os dias. Isso só nos blogs, sem contar os emails, landing pages, podcasts e social media. O Evergreen, neste caso te ajuda a produzir conteúdos a longo prazo que vão competir com estes lançados a todo momento.

A importância de conteúdos evergreen

Digamos que um dia você precisou procurar um vídeo que ensinasse “como trocar o pneu do carro” e encontrou duas opções: um publicado em 2005 e outro no mês passado.

Comparando apenas essa informação, qual você acha que seria o vídeo que ensinaria a trocar o pneu?

Provavelmente não faria diferença, certo? Afinal, faz muito tempo que a técnica de troca de pneus não muda.

Essa é a principal característica do conteúdo evergreen, ou conteúdo perene, como também é chamado.

+ https://rockcontent.com/blog/conteudo-evergreen/